Nairobi – Mídia africana discute o seu futuro olhando para era digital

Joana Macie – Nairobi, Quénia – enviado especial da Revista ÁGORA

Iniciou esta manhã, em Nairobi, capital do Quénia, uma Cimeira de dois dias que reúne mais de 250 principais líderes, proprietários e operadores de mídia africanos (representando quase todos os países e territórios africanos), incluindo Moçambique, que buscam alternativas para que o continente tenha uma indústria de mídia livre, independente, profissional e próspero, elementos importantes para o futuro do continente.

Estão ainda neste encontro, atores globais de mídia e líderes de opinião, funcionários governamentais, líderes corporativos, acadêmicos, campeões da sociedade civil e parceiros de desenvolvimento.

A agenda da Cimeira com o tema “Reengenharia africana, articula-se em torno de 6 pilares fundamentais, nomeadamente Transformação Económica Africana; Tecnologia e Digitalização; Integração Regional e Consolidação da Paz; Desinformação; Governação, Padrões e Capacitação e por último a Criação de Modelos de Negócio Sustentáveis.

A Cimeira é organizada pela AllAfrica Global Media, uma organização africana, fundada em 2008 para responder aos apelos prementes de muitos profissionais de mídia e partes interessadas em toda a África, que acreditam que uma indústria de mídia livre, independente, profissional e próspera é essencial para o futuro do continente.

AllAfrica Global Media, acredita que tal como acontece com as instituições de jornalismo em outras partes do mundo, os meios de comunicação impressos e radiodifundidos africanos testemunharam grandes mudanças em sua indústria e é importante que enfrentem os desafios coletivamente.

Uma das perguntas colocadas a AllAfrica Global Media é porquê da necessidade de uma reunião de líderes dos meios de comunicação social pan-africanos? A resposta é que na indústria dos media, o aumento da digitalização, a introdução da Inteligência Artificial (IA), a desinformação generalizada e as campanhas de desinformação, criaram uma nova realidade cheia de oportunidades, mas ao mesmo tempo pode constituir uma ameaça a agitação e conflitos.

Neste contexto, uma cimeira anual dos líderes dos meios de comunicação social africanos pode desempenhar um papel importante na abordagem de questões críticas que dizem respeito a todos.

São principais objectivos da Cimeira, partilhar uma compreensão das forças que moldam a Integração de África e alinhar o papel dos meios de comunicação social africanos na elaboração da narrativa de transformação e integração económica do continente.

Apoiar os líderes e profissionais dos media numa era de rápidas mudanças e constante disrupção tecnológica com o mundo tal como o conhecíamos, pré-covid, transformando-se numa nova realidade num contexto marcado pela digitalização, pelo flagelo da desinformação bem como pelas economias que respondem à recessão pós-pandemia e por último, partilhar e debater novas ideias para obter um melhor conhecimento contextual, a fim de moldar e apoiar o futuro de África, reforçando os esforços coletivos do continente para a integração africana e o progresso económico, em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), das Nações Unidas e a Agenda 2063 – A África que Queremos.

Além da Cimeira principal, a AllAfrica vai apresentar aos participantes grandes inovações para esta edição, tendo em conta o panorama mediático em constante mudança face à digitalização, às tecnologias emergentes e ao progresso do desenvolvimento.

 

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?