Juventus não aceita deixar sair Douglas Costa, mas Grémio segue confiante na negociação

A negociação entre Grêmio e Juventus-ITA, para a saída do meia atacante Douglas Costa, parecia estar bem encaminhada, mas nesta segunda-feira (17) ela começou a ganhar ares de dramaticidade.

Após uma nova reunião entre os dirigentes do clube italiano, mais o empresário de Douglas Costa e o emissário gremista que está na Itália, ficou definido por parte da Juventus-ITA, que autorizar a saída do jogador só irá ocorrer se o jogador abrir mão da dívida que o clube italiano tem com ele.

O valor não é confirmado publicamente, mas a informação que circula nos bastidores é de que a dívida é de aproximadamente seis milhões de euros. Por ser um valor expressivo, o empresário de Douglas Costa acabou não aceitando a proposta.

O impasse criado entre o clube italiano e o jogador não tirou o otimismo dos dirigentes do Grémio, segundo o emissário tricolor, que está na Itália acompanhando a negociação, a contraproposta do clube italiano é de um empréstimo sem custos para o Grémio, até o final da temporada 2021. Como o contrato de Douglas Costa com a Juventus-ITA acaba na metade de 2022, o jogador ficaria livre para assinar um pré-contrato com o Grémio no final do empréstimo.

“As coisas estão bem encaminhadas, fomos autorizados pela Juventus para acertar com o jogador e estamos a espera que seja liberto, que deve chegar na terça ou quarta, o que dá tempo suficiente de fazer a inscrição antes do fecho da janela. Estamos otimistas em relação ao tema, mas enfim, continua na mão da Juventus e não na mão do Grémio a solução do problema”, destacou Marcos Hermann, vice de futebol do Grémio.

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?