Ossufo Momade diz que as marchas vão continuar

O Presidente da Renamo, a principal força política da oposição em Moçambique, Ossufo Momade, garante que as manifestações contra os resultados eleitorais vão prosseguire responsabiliza o Presidente da República e da FRELIMO, Filipe Nyusi, o Conselho Constitucional e os órgãos eleitorais pelas consequências que poderão resultar dessas ações populares.

Momade reivindica a vitória da RENAMO nas autarquias das cidades de Maputo, Matola, Nampula, Moatize, Lichinga e Cuamba e nas vilas da Ilha de Moçambique e de Ribaué.

Falando sábado numa conferência de Impresa, Ossufo Momade criticou o facto de o Conselho Constitucional não ter mencionado os alegados crimes cometidos por agentes da polícia e por membros dos órgãos eleitorais, na sua decisão judicial sobre as eleições autárquicas. “Assistimos crimes eleitorais que marcaram todo o processo, desde o recenseamento até ao apuramento dos resultados do escrutínio, em benefício do partido no poder”, disse salientando que o seu partido vai recorrer a vários organismos internacionais para que a “verdade eleitoral” seja reposta.

Os resultados eleitorais que deram victória á Frelimo em 56 autarquias contra os anteriores 64, foram proclamados na última sexta-feira, pelo Conselho Constitucional (CC), a última instância de recurso em processos eleitorais em Moçambique.

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?