Pessoas com deficiência visual clamam pela inclusão social

Escrito por Horácio João

A Associação dos Cegos e Amblíopes de Moçambique (ACAMO) considera que seus filiados não gozam os mesmos direitos consagrados na Constituição da República, sobretudo na inclusão social no país.

Falando pela passagem do Dia 10 de Março, que este ano celebra 29 anos de fundação da ACAMO, a agremiação destaca alguns avanços e desafios, chamando atenção da sociedade, Governo e parceiros nacionais e estrangeiros no sentido de prestar maior atenção desta camada maioritariamente vulnerável.

José Salifo indicou que particularmente na província de Sofala, as pessoas com deficiência visual vivem momentos tristes, sendo que depois da passagem do ciclone tropical Idai, no dia 14 de Março de 2019, deixando um rasto de destruição das infraestruturas públicas e privadas incluindo habilitações, o drama ainda é visível.

Tal multiplica o fenómeno de mendicidade, sobretudo, nos principais centros urbanos, com maior realce na cidade da Beira, que concentra grosso modo das pessoas com deficiência visual no país.

Tudo isto acontece quando a reabertura do Instituto Nacional dos Deficientes Visuais, sediada na Beira, está no foco das preocupações, incluindo a reabilitação da Delegação Provincial de ACAMO, em Sofala.

Outra preocupação dos cegos e amblíopes está directamente relacionada com a falta dos meios de compensação, como bengalas brancas, máquinas braille, pautas e punção.

Salifo acrescenta que o ingresso de jovens com deficiência visual no Instituto Politécnico da FRELIMO, para sua formação constitui outro motivo de inquietação desta organização social.

No entanto, a ACAMO congratula-se com a eleição de um jovem com deficiência visual, como membro da Assembleia Autárquica da Beira, na lista do partido FRELIMO.

“Na história de governação multipartidária de Moçambique nunca   tivemos um cego como membro da Assembleia Municipal”, disse, adiantando que os desafios continuam na defesa dos Direitos Humanos e promoção das pessoas com deficiência visual.

As festividades deste ano tiveram como lema “ACAMO: 29 anos sempre na Vanguarda da Protecção  e Defesa dos Direitos e Liberdades Fundamentais das Pessoas com Deficiência Visual”.

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?