Zimbabwe doa oxigênio medicinal ao hospital central da beira

Horácio João

O Hospital Central da Beira (HCB), em Sofala, recebeu há dias cerca de vinte mil litros de oxigénio medicinal, doados pela vizinha República do Zimbabwe.

A directora clínica daquela maior unidade sanitária da zona centro do país, Ana Tambo, indicou que o donativo em alusão faz parte do primeiro lote de um total de 150 toneladas de gases medicinais que o Zimbabwe se comprometeu a oferecer.

A iniciativa, conforme declarou a nossa fonte, surge em resposta a um pedido feito neste sentido pelo Chefe do Estado moçambicano, Filipe Nyusi, ao seu homólogo do Zimbabwe, Emerson Munangagua, durante à então crise planetária causada pela pandemia da COVID-19.

Tambo disse ainda que este oxigénio medicinal será utilizado pelos pacientes internados em todas as enfermarias, com destaque para o Bloco Operatório e Serviços de Urgência e Reanimação do Hospital Central da Beira.

Entretanto, na sua primeira visita de trabalho àquela unidade sanitária, em Maio de 2021, o Presidente da República orientou a sua requalificação com alguma urgência para permitir melhores condições no atendimento aos doentes, o que foi concretizado.

Na altura, Nyusi orientou a reabilitação urgente do Bloco Principal, descrevendo que é bonito por fora, mas no seu interior precisa de requalificação.

O director-geral daquele hospital quaternário, Nelson Mucopo, afirmou que a orientação do PR foi determinante para a criação das actuais ótimas condições de trabalho e para a assistência médica e medicamentosa.

A fonte sublinhou que, o Edifício Principal do Hospital Central da Beira edificado há 70 anos, nunca havia tido intervenções de grande vulto.

O Hospital ficou severamente destruído durante à passagem do ciclone tropical Idai, em Março de 2019, cujo cenário se agravou, sucessivamente, em 2020 e 2021, com o registo das tempestades Chalane e Eloise.

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?