Mulheres com covid-19 podem amamentar seus bebés

Segundo um comunicado do Fundo das Nacoes Unidas para Infancia (Unicef), a que a Zebra teve acesso, está confirmado que é seguro continuar a amamentar mesmo que se suspeite ou se confirme que uma mãe tem COVID-19. O mesmo comunicado indica que as mulheres, actualmente a amamentar ou a fornecer leite expresso podem receber as vacinas COVDI-19.

Com a pandemia COVID-19, assiste-se perturbações no acesso aos serviços de alimentação de lactantes e crianças, ameaçando inverter alguns dos ganhos obtidos no país. Segundo o Unicef, não há razão para interromper a amamentação na sequência da pandemia COVID-19, apesar das afirmações infundadas promovidas pelos comerciantes de alimentos para bebés de que a amamentação poderia transmitir a COVID-19.

As provas são claras. A amamentação é segura para bebés e crianças pequenas, mesmo quando se suspeita ou se sabe que as mães têm a COVID-19. Os numerosos benefícios da amamentação superam substancialmente os riscos potenciais de doença associados ao vírus.

As crianças amamentadas não demonstraram estar em risco de transmissão da SARS-CoV-2 através do leite materno. Consequentemente, a OMS e outras organizações como o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), o UNICEF e o Royal College of Obstetricians and Gynecologists recomendam que as mães continuem a amamentar os seus bebés caso se suspeite ou se saiba que têm COVID-19.

A OMS recomenda o uso de vacinas COVID-19 em mulheres lactantes ( que amamentam)como em outros adultos. Portanto, indivíduos saudáveis que actualmente amamentam ou que façam a retirada manual do  leite PODEM receber as vacinas.

O aleitamento materno é vital para a saúde dos lactantes e das suas mães. A investigação sobre as vacinas COVID-19 não incluiu as mulheres lactantes( que amamentam) ou considerou os efeitos do mRNA ou vacinas não replicantes sobre elas ou sobre a criança amamentada.

Contudo, a ausência de dados não significa que a vacina não seja segura para as mulheres que amamentam ou para os seus filhos. A OMS recomenda ainda que as mães que são vacinadas possam continuar a amamentar depois de terem recebido a vacina contra a COVID-19.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em regiões mais difíceis do mundo, para alcançar as crianças mais desfavorecidas. Para salvar as suas vidas. Para defender os seus direitos. Para as ajudar a atingir o seu verdadeiro potencial. Presentes em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, todos os dias, para construir um mundo melhor para todos. E nunca desistimos. Para mais informações sobre o UNICEF e o seu trabalho para cada criança, visite www.unicef.org.mz.

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?