Efigénio Baptista: Eu não me deixo influenciar por qualquer situação que seja

A integridade e seriedade deste processo estão intactos. Assim respondeu o juiz Efigénio Baptista que julga o caso das dívidas ocultas, às suspeitas levantadas pela equipa da defesa de Renato Matusse, antigo assessor político de Armando Guebuza, antigo Presidente da República, que manifestou preocupação com “as proximidades” entre o juiz e a equipa do Ministério Público (MP).

A defesa considera que a aproximação possa contaminar o sentido da decisão final.

A esta suspeita, Baptista respondeu que “a integridade e seriedade deste processo estão intactos. Eu não me deixo influenciar por qualquer situação que seja. Já passei por muita coisa por causa da minha integridade, incluindo atentados, por duas vezes, mas nem isso me influenciou” disse o juiz.

Salvador Nkamate diz incomodar o facto do juiz Baptista e a equipa do MP, liderada pela Procuradora Ana Sheila Marrengula, andarem na mesma escolta, à chegada e saída do Tribunal, e privarem juntos durante as refeições e intervalos das sessões de audiência.

Confrontado com estas suspeitas, o juiz Efigénio Baptista justificou a escolta conjunta como resulta de questões de organização de que é alheio e assegurou que está imune a qualquer interferência.

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?