Quem ganha com as guerras que dividem a Renamo? Questiona Manuel de Araújo

Manuel de Araújo, Membro do Conselho Nacional da Renamo e Presidente do Município de Quelimane, no centro do país, apela à união dos membros da Renamo, neste momento divididos, com acusações fortes em diferentes órgãos de Comunicação Social e nas redes sociais, barrulho que envolve o próprio Presidente deste partido, Ossufo Momade.

Numa carta que circula em diferentes grupos, Araújo, questiona quem ganha com estas “brincadeiras”!  É o Presidente Ossufo? É o Venâncio? É o Elias? É o Picardo? É a Renamo? Ou é a Frelimo?

“Para quê e porque existimos como partido?”, questiona, e acrescenta que tem acompanhado com muito interesse os debates em diferentes grupos, com o tom e os insultos, que não parece tratar-se de indivíduos que pertencem à mesma casa, a Renamo.

Questiona o que é que se passa? “Esquecemos que somos os pais da democracia? Esquecemos que milhares de jovens deram sua juventude e suas vidas para termos a democracia que temos? Queremos deitar tudo a perder e entregar o ouro que nos pertence aos “bandidos”? lamenta o facto de ambos os lados se digladiarem, lançarem-se impropérios e insultos na imprensa!

“Num dia são os antigos combatentes que lutaram para termos esta democracia que a margem dos estatutos do partido dizem, a partir de Manica que não querem Elias e nem o Venâncio! No dia seguinte temos Generais, que também, a margem dos estatutos do partido dão conferências de imprensa apoiando o Presidente Ossufo Momade! Num dia é o Porta-Voz Manteigas que é convidado e vai a correr às TVs lançar impropérios contra um dos membros do partido, o Venâncio! No dia seguinte é o próprio Venâncio que também acede positivamente a outro convite no mesmo canal para responder ao Manteigas e por sua vez lançar também suas farpas! Num dia é o Venâncio que grita aos quatro ventos que ganhou a Providência Cautelar! No dia seguinte aparece o Chalaua a insultar o Venâncio e garante que o Venâncio Perdeu a Providência Cautelar!”.

Segundo Manuel de Araújo, para piorar é o próprio Presidente do Partido, que deveria merecer respeito de todos, porque é símbolo do partido, apesar do mandato expirado, que diz em Grande Entrevista que não tinha dito ainda que seria candidato ou não pois, era diferente do General Elias, do Venâncio e do Picardo, que anunciaram as suas candidaturas fora do tempo e antes do início do processo legal.

Araújo deplora o facto de uma semana depois, Ossufo Momade ter vindo a público dar o dito pelo não dito, afirmando em outra entrevista que afinal era igual aos três, nomeadamente, ao General Elias, ao Venâncio e ao Picardo pois desta vez, disse que afinal de contas vai concorrer!

Para piorar o quadro, adianta Manuel de Araújo, que dias depois apareceu nas redes sociais um vídeo com camisetes a serem produzidas na China! Num dia o Tribunal diz que a Providência Cautelar provê e uma semana depois o mesmo tribunal vem desdizer-se, afirmando que afinal de contas a provisão foi desprovida! A mesma provisão cautelar que havia sido provida expirou, pelo que o Meritíssimo Juiz desta vez, desprovê a mesma providência que, entretanto, fora provida!

Araújo questiona mais uma vez, o que se passa afinal? Porque tanta agitação numa altura em que a Renamo tem tudo para tirar a Frelimo do Poder? Quando a juventude nas ruas de Maputo e Matola e de todo o país está à espera da hora H para carimbar a Victoria da Renamo; “Afinal quem não quer governar? Ossufo Momade? Elias Dhlakama? Venâncio Mondlane ou Picardo? Ou a Renamo?

“Onde anda o Conselho Jurisdicional do Partido para impor a ordem e disciplina no Partido? Onde anda o Conselho Nacional para dizer em bom tom em que dia e em que cidade, vila ou localidade teremos a sessão do Conselho Nacional? Março termina amanhã e ninguém ainda sabe onde é nem em que dia teremos a sessão quando foi anunciado que seria na primeira semana de Abril para depois o Chalaua vir desdizer e anunciar que seria na segunda semana? Que órgão decidiu? O Presidente? A Comissão Política? A Mesa do Conselho Nacional? O Conselho Jurisdicional?”

Em seu nome pessoal, na sua qualidade de Membro do Conselho Nacional do Partido, em nome da sua família e dos munícipes da cidade de Quelimane, Manuel de Araújo pede ao Presidente Ossufo Momade para abster-se de dar entrevistas e caso queira dar que deixe de falar de outros membros do Partido e ou pseudo candidatos!

O mesmo apelo vai ao José Manteigas, para que deixe de atacar membros do partido! “Peço ao Mano Chalaua para concentrar-se na discussão do pacote eleitoral que está na Assembleia da República! Peço ao General Elias para nos ajudar a desenhar uma estratégia para combatermos o terrorismo em Cabo Delgado e os raptos nas grandes cidades! Peço a Mano Picardo para ajudar-nos a desenhar uma política agrária que tire o país de dependência extrema na produção alimentar, que nos ajude a reduzir a desnutrição crónica que em Nampula e Zambézia atinge mais de metade das crianças numa altura em que enfrentamos cheias nalgumas regiões e secas noutras, resultados das mudanças climáticas e do fenómeno el Nino!! O Malawi já decretou Emergência por causa do El Nino!”

Já o Venâncio Mondlane é apelado a o partido a desenhar uma estratégia para fazer da Renamo a maior força política de Moçambique e da África Austral! “Peço aos Generais tanto de Manica como aos Generais orgânicos que deram a conferência de imprensa para se absterem de pronunciamentos políticos e se juntarem para desenharem uma estratégia para a formação e fortalecimento do exército republicano moçambicano e ajudar o país a reintegrar os combatentes que ganham miséria por forma a terem uma reintegração justa e integra! “Deixem as eleições para o Congresso do Partido que afinal de contas já foi marcado!”.

De acordo com o Presidente do Município de Quelimane, neste momento não há vencidos e nem vencedores! “Arregacemos as mangas para eleger os nossos dirigentes no Congresso e maus a obras por favor!”, finalizar.

 

 

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?