Maria Helena Taipo em liberdade

A antiga Ministra do Trabalho e Segurança Social, Helena Taipo, foi hoje restituída à liberdade, sob termo de identidade e residência. Detida desde 2019, no Estabelecimento Preventivo da Cidade de Maputo (ex-Cadeia Civil), Helena Taipo responde, com mais cinco arguidos, num processo acusado pelo Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC), de desvio de pouco mais de 100 milhões de Meticais do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Taipo fora detida, em Abril de 2019, acusada de se ter apoderado de pouco mais de 100 milhões de Meticais, em conluio com construtores civis servindo o INSS (Instituto Nacional de Segurança Social). O caso envolvia outros 5 arguidos, entre os quais Lúcio Sumbana.

A detenção da ex-ministra foi feita à luz de uma ordem do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo e foi detida após ser ouvida pelo Gabinete Central de Combate à Corrupção e levada para um estabelecimento penitenciário da capital moçambicana.

Os factos remontam a 2014, quando Helena Taipo era ministra do Trabalho e Segurança Social, nessa qualidade tutelava o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Helena Taipo nasceu a 12 de Agosto de 1961, na aldeia de Chuhulo, vila de Malema, província de Nampula. Casada e mãe de três filhos Taipo é mestrada em direcção educacional.

Carreira

Maria Helena Taipo foi directora provincial do trabalho em Nampula, ministra do Trabalho e Segurança Social, governadora da província de Sofala e Embaixadora extraordinária e plenipotenciária de Moçambique em Angola. É membro do partido Frelimo.

Foi detida em Abril de 2019, 20 dias depois da sua exoneração do cargo de embaixadora extraordinária e plenipotenciária de Moçambique em Angola, no âmbito do processo em que a antiga governadora de Sofala é acusada de ter recebido 100 milhões de meticais do Instituto Nacional de Segurança Social.

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?