Afeganistão: Talibãs indicam Mohammad Hasan para o cargo de primeiro-ministro interino

Mohammad Hasan é o novo primeiro-ministro do Afeganistão, enquanto Abdul Ghani Baradar assumirá o cargo de vice-líder.

Sirajuddin Haqqani, que é procurado pelo FBI, depois de ter fundado o grupo ‘Haqqani Network’, que combatia as tropas ocidentais no Afeganistão, será o próximo ministro do Interior.

Mullah Yaqoob assumirá a pasta da Defesa e Abas Stanikzai a dos Negócios Estrangeiros.

Esta é a composição do governo interino do Afeganistão, anunciada ontem, depois de terem assumido o controlo do país a 15 de agosto.

Os talibãs tinham indicado há uma semana que estavam quase concluídas as rondas de consultas para a formação do novo Governo, que se tornou mais urgente após a partida, a 31 de agosto, do último avião com soldados norte-americanos.

Após quase duas décadas de presença de forças militares norte-americanas e da NATO, os talibãs tomaram o poder em Cabul a 15 de agosto, culminando uma rápida ofensiva que os levou a controlar as capitais de 33 das 34 províncias afegãs em apenas 10 dias.

Desde então, os combatentes islamitas radicais asseguraram em várias ocasiões a intenção de formar um Governo islâmico “inclusivo”, que represente todas as tribos e etnias do Afeganistão.

Mohammad Hasan Akhund, que está na lista de sanções da ONU, foi ministro das Relações Exteriores do governo talibã anterior na década de 1990.

Ele chefe de longa data do poderoso órgão de tomada de decisões do Taleban, Rehbari Shura, ou conselho de liderança. Anteriormente, ele foi ministro das Relações Exteriores e, em seguida, vice-primeiro-ministro durante a última passagem do Taleban no poder entre 1996-2001.

O chefe do governo interino nasceu em Kandahar, local onde foi fundado o movimento Talibã. (RM-NM-ZEBRA)

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?