Província de Gaza: Investidos 300 milhões de meticais nas obras de emergência

Horácio João

Mais de 266 milhões de meticais estão a ser investidos pelo Governo nas obras de emergência em locais críticos ciclicamente afectados pelas cheias nos diques de protecção em Chókwe e Xai-Xai, na província de Gaza.

Dados facultados à nossa Reportagem pelo Gabinete de Comunicação e Imagem do Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos indicam que, em Chókwe, a referida empreitada, avaliada em 136 milhões de meticais, cobre uma secção total de 1,5 quilômetro.

As obras em alusão contemplam Chissime, Machua, Matuba e Chilembene, situando-se agora com o nível de progressão física na ordem de 15 por cento.

Já na capital provincial de Gaza, a cidade de Xai-Xai, estão a ser investidos 130 milhões de meticais desde Fevereiro passado, devido à erosão e às cheias deste ano e dos períodos anteriores que então  afectaram àquela urbe.

No que se refere aos trabalhos executados pelo empreiteiro, em Xai-Xai, também ultrapassaram os 15 percentual, designadamente nas secções do Centro de Saúde de Xai-Xai e Chilaulene.

Basicamente, segundo os mentores destes mega-projectos,  estas iniciativas visam não só garantir a segurança das cidades e das áreas produtivas, mas também promover o desenvolvimento sustentável da região, sobretudo na protecção dos impactos das cheias e das condições climáticas extremas.

Com o objectivo de acompanhar o pulsar destas actividades no terreno, o Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Carlos Mesquita, escalou quarta-feira àqueles empreendimentos hidráulicos.

O governante avaliou positivamente na monitoria destas obras de emergência, em Gaza, considerando cruciais, essencialmente, para garantir a segurança das cidades e das zonas produtivas.

Na ocasião, Carlos Mesquita anunciou que também estão em curso obras de emergência em outros locais críticos, afectados pelas cheias no país nesta época chuvosa e ciclónica 2023-2024.

Entretanto, os Governos de Moçambique e China estão a travar negociações para o financiamento das obras de reabilitação de estradas, com vista a facilitar livre circulação de pessoas e bens em todo o período de tempo.

O Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Carlos Mesquita, que nesta quinta-feira avançou esta informação no final de uma visita de trabalho à província de Gaza, sublinhou que em causa estão 150 milhões de dólares norte-americanos necessários para o efeito.

Explicou que o montante em referência se destina exclusivamente para as obras da restauração física e alargamento na plataforma da Estrada Nacional número um, que liga o país do Rovuma ao Maputo, concretamente no troço Marracuene-Xai-Xai, nas províncias de Maputo e Gaza.

Numa primeira fase, indicou que um total de 27 km daquela via, que é considerada “espinha dorsal” no país, entre Zimpeto-Benfica e Incoluane-“3 de Fevereiro, se encontram bastantes avançados no processo de licitação das obras financiadas pela Arábia Saudita.

Durante dois dias de trabalho, em Gaza, o Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos inteirou-se ainda do estágio actual de conservação da Ponte de Incoluane e Cruzamento da Estrada Nacional número Um e Praia de Xai-Xai, que se encontra em estado acentuado de degradação.

Por conseguinte, apuramos que tais empreendimentos, brevemente, vão beneficiar de obras de emergência de resselagem e construção de valas de drenagem.

Igualmente, em Gaza, o Ministro Mesquita visitou a estrada que liga os distritos de Guijá e Chigubo, designadamente o troço  Ndonga-Ndindiza, com uma extensão de 119 km, cujas obras de emergência estão em curso e que, neste momento, decorre o processo de regularização da plataforma e construção de obras de arte, como aquedutos.

Por isso, Mesquita destacou a necessidade de mais recursos para intervenções de melhoria, como o alargamento das vias e a criação de zonas específicas para pedestres e ciclistas, orientando que essa prática deve ser permanente na Administração Nacional de Estradas (ANE).

 

English EN Portuguese PT
× Como podemos ajudar?